Um corpo em final de festa

Resumo: Nesta proposta de investigação e criação, a Inquieta Cia. de Teatros busca pesquisar modos de composição cênica pautados no trabalho coletivo e polifônico de atuação e encenação. “Um corpo em final de festa” apresenta-se como elemento disparador para a construção de treinamentos, performances e dramaturgias, desenvolvidas por atores que encenam, encenadores que atuam.

Tutor: Marcelo Evelin. É coreógrafo, pesquisador e intérprete. Vive e trabalha na Europa desde 1986, onde atua na área da dança, tambem colaborando com profissionais de outras áreas em projetos de teatro físico, música, vídeo, instalação e ocupação de espaços específicos. Desde 1995 é criador independente com sua Companhia Demolition Incorporada, e desde 1999 ensina na Escola Superior de Mímica de Amsterdam-Holanda. Orienta workshops e residências artísticas em países da Europa, Estados Unidos, África, Japão, América do Sul e Brasil, para onde retornou em 2006 e implantou em Teresina o Núcleo do Dirceu,  uma plataforma de pesquisa e desenvolvimento para as Artes Performáticas Contemporâneas, que coordenou ate o ano de 2013. Seus dois últimos espetáculos, “de repente fica tudo preto de gente” (2012)  e “Batucada” (2014) estão sendo apresentados atualmente em importantes festivais e teatros no Brasil e exterior.

Artistas pesquisadores: Andréia Pires, Andrei Bessa, Geane Albuquerque, Gyl Giffony, Lucas Galvino, Themis Memória, Wellington Fonseca, integrantes e colaboradores da Inquieta Cia de Teatro.