Roteiros desenvolvidos no Laboratório de Cinema do Porto Iracema vencem prêmios nacionais e internacionais

 

“Campo Amor Rocha”, de Yuri Peixoto e “Marina”, de Laís Araújo, conquistaram o edital de Start Money da SPCine e o prêmio de melhor roteiro no Nederlands Film Festival, respectivamente. Os roteiros foram desenvolvidos durante o processo de tutoria do Laboratório, em 2018

O cinema cearense vem dando frutos, que partem não só de cineastas consagrados, mas dos novos nomes. Entre eles, estão os artistas do Porto Iracema, que mesmo após a conclusão de seus percursos na Escola, seguem produzindo e crescendo em alto mar. É o caso de Yuri Peixoto e Laís Araújo, roteiristas do Laboratório de Cinema em 2018, que conquistaram, na última semana, o edital de Produção de Longas-Metragens da Spcine e o prêmio de melhor roteiro no Nederlands Film Festival, respectivamente.

O desenrolar das narrativas é a prova de que os roteiros e as trajetórias não se encerram com a experiência no Lab Cinema, como mostra “Campo Amor Rocha”, desenvolvido por Yuri ao lado da roteirista Thaís Forte e que hoje está em sua terceira versão em parceria com Nina Kopko. Agora intitulado “Ranço de Amor”, a obra foi uma das selecionadas pelo edital de Programa de Investimentos – Produção de Longas-Metragens – Start Money da Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo (Spcine). A iniciativa, realizada em parceria com a Agência Nacional de Cinema (Ancine), tem o objetivo de apoiar financeiramente projetos que estejam em fase inicial de produção para exibição no circuito comercial de salas de cinema no Brasil.

Além do edital, conquistado na última semana, “Campo Amor Rocha” também foi o vencedor do Pitching da Escola em 2018 e posteriormente, da bolsa do Instituto Olga Rabinovich, com a qual deu continuidade ao projeto na Incubadora Paradiso 2019. Atualmente, o filme vem sendo produzido pela RT Features, responsável pela produção de filmes como “A vida Invisível”, dirigido por Karim Aïnouz, e que tem a cineasta e tutora do Lab Cinema, Nina Kopko como Diretora Assistente. O Start Money disponibilizará um total de R$ 500.000, que será utilizado para dar início ao longa.

Marina

Já o roteiro de longa-metragem “Marina”, escrito por Laís Santos Araújo, conquistou o prêmio de melhor roteiro no Nederlands Film Festival na última quinta-feira (1). O júri foi composto por Anna Ciennik, da França, David Kimbangi, do Reino Unido e Susan Korda, dos Estados Unidos. Em 2019, o projeto foi aprovado no edital de cinema da Prefeitura de Maceió e Ancine e recebeu R$1.200.000 para produção de longa de baixo orçamento. Além disso, também em 2019, a produção foi escolhida pelo fundo de financiamento holandês Hubert Bals Fund, um dos cinco mais importantes fundos voltados para o desenvolvimento de roteiros cinematográficos do mundo.

Sobre os roteiros

CAMPO AMOR ROCHA (2018)

Longa-metragem, Road-Movie Melodramático, Ficção.

Ceará. Os irmãos Iago (8) e Adeline (15) precisam encontrar a mãe, que fugiu de casa para se tornar cantora de forró, antes que o cachorro deles, que se recusa a se alimentar longe da amada dona, morra de fome.

Primeira versão do roteiro: Yuri Peixoto e Thaís Forte

Ficha Técnica:

Tutores: Karim Aïnouz, Nina Kopko e Sérgio Machado

Consultoria de Roteiro: Pablo Arellano e Luciana Vieira

MARINA (2018)

Maceió, 2010. Enquanto Marina organiza sua festa de 15 anos, 40 pessoas são silenciosamente assassinadas em Maceió. Acompanhada do primo Pedro, Marina passa a explorar a cidade e a si mesma, e a perceber que as violências da sua própria vida estão ligadas à violência do lugar onde vive. A sua jornada de amadurecimento tem um marco na sua festa de debutante, quando seu primo é assassinado na porta. É nesse momento que Marina tenta quebrar a parede de vidro que separa sua festa dos sonhos da rua que matou o primo.

Roteiro: Laís Santos Araújo

Tutores: Karim Aïnouz, Nina Kopko e Sérgio Machado

Consultoria de Roteiro: Pablo Arellano e Luciana Vieira

Sobre Yuri Peixoto

Roteirista natural de Fortaleza, graduado em Cinema pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Integrou por duas edições a equipe de curadoria do Festival de Cinema de São Miguel do Gostoso (RN) e de uma do Circuito Penedo de Cinema (AL). Realizou três curtas-metragens como roteirista/diretor e desenvolve atualmente seu primeiro roteiro de longa-metragem a ser produzido pela produtora RT Features, o melodrama cearense “Campo Amor Rocha”, com o qual foi selecionado para o Laboratório CENA 15/Porto Iracema das Artes 2018. sob a tutoria de Karim Aïnouz, Sérgio Machado e Nina Kopko, também selecionado para a Incubadora Paradiso de Roteiros do Instituto Olga Rabinovich em 2019 e para o Laboratório SESC/SENAC Novas Histórias e para o BAL-LAB do Festival Biarritz Amérique Latine.

Sobre Laís Araújo

Graduada em Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), possui especialização em Roteiro de Ficção Audiovisual, pelo Centro Universitário Senac (Senac-SP).

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há sete anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O que: “Roteiro desenvolvido no Laboratório de Cinema do Porto Iracema conquista edital de Start Money da Spcine”

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Rafaela Leite (estagiária) | Supervisão e edição: Pâmela Soares

Publicado em 08/10/2020