RIDDIMS: Um desdobramento político na estética do Dancehall – Fortaleza (CE)

Projeto: RIDDIMS: Um desdobramento político na estética do Dancehall – Fortaleza (CE)

Proponente e colaboradores: Erick Flor, Maria Isabel e Raffael Tomaz

Resumo do projeto:
Este projeto tem como objeto de pesquisa o DanceHall, dança urbana jamaicana, como uma potencialidade que levanta questões relacionadas ao contexto sócio-histórico-cultural do artista urbano-periférico na cidade de Fortaleza. Pretende traçar caminhos para entender a relação entre os contextos que rondam a figura desse artista e a estética da dança que o move para, assim, entender a dança enquanto política de sobrevivência, resistência, resiliência e permanência.
Tutor: Leonardo França
É um artista do corpo que faz do estilhaçamento um modo de operar na sua produção estético-política. Produz colaborativamente com vários artistas da dança, cinema, música, artes visuais e teatro. Graduado em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), atualmente desenvolve uma pesquisa de mestrado nessa mesma instituição. Desde 2010, integra a equipe de artistas-curadores da Dimenti produções culturais. Em sua atuação estilhaçada assume diferentes posições como diretor, dançarino, ator e performer. Suas criações ganham múltiplas configurações como espetáculos, instalações, livro-objeto, músicas e curtas-metragem. Em 2016, teve dois trabalhos indicados como melhores espetáculos de dança do Rio de Janeiro pelo Jornal O Globo: Ouriço que tem a sua direção e Looping: Bahia Overdub em co-direção com Felipe Assis e Rita Aquino. Suas pesquisas artísticas já foram financiadas pelo prêmio Rumos Dança 2012/2013, pelo prêmio Klauss Vianna FUNARTE e indicada ao prêmio Bravo em 2016 concorrendo na categoria melhor espetáculo de dança com Looping: Bahia Overdub. Em sua trajetória já realizou residências artísticas na Escócia, Alemanha e Portugal.