Projeto Paulo Freire a Bombordo segue celebrando o legado do educador no Porto Iracema em aula aberta com Ruth Cavalcante

Aula aberta terá como tema “Paulo Freire e as Poéticas da Existência”. O filósofo e pedagogo é um dos mais citados e homenageados pensadores brasileiros no mundo.

A segunda atividade do projeto “Paulo Freire a Bombordo”, lançado pelo Porto Iracema das Artes no último dia 24, é a aula aberta “Paulo Freire e as Poéticas da Existência”, que será ministrada pela educadora Ruth Cavalcante no próximo sábado, dia 6 de julho, a partir das 8h30min. Ruth é uma das principais vozes em defesa do legado do educador. Psicopedagoga, ela trabalhou diretamente com o educador no Movimento de Educação de Base e desenvolve projetos a partir da inspiração conceitual de Paulo Freire.

Mais do que uma aula aberta, o encontro com Ruth Cavalcante será um momento de partilha da comovente trajetória em que se cruzam duas pessoas que dedicaram suas vidas à educação libertária. Um momento de reafirmação da importância do legado e da presença de Paulo Freire para todas as esferas do conhecimento.

O acesso é GRATUITO e aberto a todos os interessados.

O projeto
“Paulo Freire a Bombordo tem como objetivo “reafirmar a importância da obra do educador, num momento em que o pensamento crítico virou alvo preferencial dos grupos de direita no país”, observa a Diretora de Formação do Instituto Dragão do Mar, Bete Jaguaribe. “A ideia é estabelecermos uma esfera permanente de debate em torno da obra de Paulo Freire, refletindo nossas práticas de formação, numa perspectiva muito clara de garantirmos o livre pensamento no processo construção de uma sociedade mais justa”, complementa a diretora.

O nome do programa, “Paulo Freire a Bombordo”, segue a tradição do Porto Iracema das Artes de buscar referências a partir da cultura do mar. A ideia vem de uma analogia com os navios que, ao descerem o Atlântico ao longo da costa africana, terem à sua esquerda a terra e os respectivos portos – bom bordo – enquanto que do lado direito só existia o mar e o desconhecido. O projeto acontecerá num movimento de articulação entre as quatro escolas que integram a Rede de Escolas Criativas do Instituto Dragão do Mar: Porto Iracema das Artes, Escola de Gastronomia Ivens Dias Branco, Escola Thomaz Pompeu e Centro Cultural Bom Jardim.

Confira, abaixo, as outras atividades que comporão a programação do Projeto.

  • Roda de conversa “Relendo Paulo Freire: A Pedagogia da Autonomia”

A programação segue com a roda de conversa “Relendo Paulo Freire: A Pedagogia da Autonomia”, que acontecerá nos dias 08 e 25 de julho, 6 e 20 de agosto e 3 e 17 de setembro, no Pátio do Porto Iracema das Artes, sempre às 18h. Voltada a educadores, pesquisadores, artistas e interessados em geral, a atividade será mediada pela equipe pedagógica do Porto Iracema. O primeiro encontro fica por conta de Aline Albuquerque e Ângela Soares, das Coordenações do Laboratório de Artes Visuais e do Programa de Formação Básica em Artes Cênicas, respectivamente.

Ao longo dos seis encontros, a proposta é que sejam feitas leitura coletiva e debate sobre o livro “A Pedagogia da Autonomia”, última obra de Paulo Freire publicada em vida, em 1996. Durante a leitura, serão confeccionadas plaquinhas e cartazes com trechos do livro para serem usados na “Marcha Amorosa”, mobilização nacional a ser realizada no dia 19 de setembro, dia do nascimento do mestre.

A publicação, de importância fundamental para as práticas educativas e para a vida, apresenta propostas de práticas pedagógicas para a construção da autonomia do educando, assim como as premissas que fundamentam todo o seu pensamento.

  • Aula aberta “Paulo Freire e a construção do bem comum: artes, memórias, levantes”

No dia 24 de julho, a professora Carolina Ruoso estará no Pátio da Escola, às 18h, para ministrar a aula aberta “Paulo Freire e a construção do bem comum: artes, memórias, levantes”. O intuito da atividade, também chamada de curadoria de caleidoscópio, é utilizar a História da Arte como ferramenta que auxilia uma leitura mais potente do mundo.

Indagações como “Quais imagens compõe nosso bem comum? Quais artistas identificaram memórias que nos fazem pensar em comunidade? Quem faz os museus comunitários? Quais patrimônios destruímos e construímos? Para quê? Para quem?” permearão o momento, em que os participantes serão auxiliados a identificar e construir lugares de memória “de si para si”, bem como operar espaços do saber-fazer no coletivo.

Para participar da experiência de curadoria de caleidoscópio, você deve escolher uma imagem de uma obra de arte relacionada ao tema “a construção do bem comum: artes, memórias, levantes”, imprimi-la em cores no tamanho A4 e plastificá-la. Em seguida, deve escolher uma palavra e escrevê-la em letra bastão numa tarjeta. Por fim, deve trazer o material no dia da atividade.

  • Marcha Amorosa

Finalizando a programação do Projeto Paulo Freire a Bombordo, o Porto Iracema se unirá à “Marcha Amorosa”, evento que acontecerá no dia 19 de setembro em todo o Brasil, em que uma passeata pública celebrará vida e legado deste grande nome da Educação no mundo.

SOBRE

Ruth Cavalcante

Foto: Té Pinheiro

Ruth Cavalcante é graduada em psicopedagogia na escola de Pedagogia Social de Colônia, Alemanha. Pós-graduada em Educação Biocêntrica e em Psicologia Transpessoal. Professora dos cursos de pós-graduação em Relações Humanas e Dinâmicas Grupais, e Educação Biocêntrica na Universidade Estadual do Vale de Acaraú e na Universidade Estadual do Ceará. Consultora em Método de Processo em Empresas, escolas, Organizações e Comunidades. Diretora Pedagógica do CDH – Centro de desenvolvimento Humano, desde 1981 Professora da Escola Pública Municipal de Fortaleza desde 1981. Ruth foi a primeira presa política do estado do Ceará, nos anos de chumbo da ditadura militar. Nascida no Ceará em 1943, iniciou aos 21 anos a trajetória na educação com jovens e adultos, quando conheceu o Movimento de Educação de Base (MEB), aplicado de acordo com os fundamentos do educador Paulo Freire.

Carolina Ruoso

Carolina Ruoso é mãe e professora de Teoria e História da Arte da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, ministrando aulas nos cursos de Museologia, Artes Visuais e Conservação Restauração. Doutora em História da Arte pela Universidade de Paris 1 Panthéon-Sorbonne, foi bolsista CAPES na modalidade doutorado pleno no exterior. Pesquisou a trajetória do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará – MAUC/UFC com orientação do professor Dr. Dominique Poulot. Fez mestrado em História na UFPE e graduação em História na UFC. Atuou como curadora do Sobrado Dr. José Lourenço e foi coordenadora de curadoria no Museu do Homem do Nordeste da Fundação Joaquim Nabuco – FUNDAJ.

SERVIÇO
O quê: Aula aberta “Paulo Freire e as Poéticas da Existência”, com Ruth Cavalcante
Quando: Sábado, 6 de julho de 2019, às 8h30
Onde: Auditório do Porto
GRATUITO

O quê: Roda de conversa “Relendo Paulo Freire: A Pedagogia da Autonomia”
Quando: Dias 08 e 25 de julho, 6 e 20 de agosto e 3 e 17 de setembro, às 18h
Onde: Pátio do Porto
GRATUITO

O quê: Aula aberta “Paulo Freire e a construção do bem comum: artes, memórias, levantes”, com Carolina Ruoso
Quando: Dia 24 de julho, às 18h
Onde: Pátio do Porto
GRATUITO

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Myke Guilherme e Lucas Casemiro
Publicado em: 19/06/2019 | Atualizado em 27/06/2019