Produção de imagens pela juventude indígena é tema do próximo Entre Telas Artes Visuais

Iago Barreto e Bya Kanindé também falarão sobre os processos individuais e coletivos da “Exposição da Juventude Indígena”, que aconteceu na Escola em 2018

Os processos de produção de imagem pela juventude indígena serão tema do próximo Entre Telas – Artes Visuais, que será transmitido ao vivo pelo Instagram do Porto Iracema, na próxima terça-feira (9). A partir das 15h, os artistas Iago Barreto e Bya Kanindé refletirão sobre a temática, além de rememorar a “Exposição da Juventude Indígena”, que esteve em cartaz na Galeria Leonilson, do Porto Iracema das Artes, em abril de 2018.

Com curadoria de Iago, que realizou a formação e acompanhou o processo criativo dos alunos, a exposição foi a primeira no Estado a reunir fotos feitas por jovens indígenas de diversas etnias. A mostra também teve passagem pelo Museu de Arte da UFC (MAUC) e pelas aldeias representadas.

Esta será a terceira edição do Entre Telas Artes Visuais, que vem promovendo conversas com artistas sobre suas formações e processos criativos em diferentes contextos, principalmente durante este período de quarentena. A iniciativa acontece semanalmente, sempre às terças-feiras. Quem media o debate é a coordenadora dos Cursos Básicos de Artes Visuais, Carolina Vieira.

Sobre Iago Barreto

Foto: Emilly Guilerme

É arte-educador, artista, comunicador comunitário. Colaborador do Museu Indígena Tremembé desde 2014 e professor na escola de Cinema Indígena Jenipapo-Kanindé desde 2018 e da formação de cineastas indígenas em 2017 nos povos tapeba, pitaguary e kanindé. Curador na exposição “Nas aldeias: o cotidiano sob o olhar da juventude indígena do Ceará”, exposição multiétnica de fotógrafos indígenas do Estado com fotógrafos tapeba, kanindé, tabajara, pitaguary, jenipapo-kanindé e tremembé.

Sobre Bya Kanindé

Foto: Iago Barreto

Tem 17 anos, nascida e criada na aldeia Fernandes, estuda na escola indígena (Manoel Francisco dos Santos), atualmente cursando o 3°ano do ensino médio. Fotógrafa, parte do Museu Indígena Kanindé e ativista pelos direitos indígenas e territoriais, aos tantos anos descobre o dom da espiritualidade.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O quê: Produção de imagens pela juventude indígena é tema do próximo Entre Telas Artes Visuais
Quando: 9 de junho, a partir das 15h
Onde assistir: Instagram do Porto Iracema das Artes

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Rafaela Leite
Publicado em 05/06/2020