Novas oficinas do Fotofestival Solar serão ofertadas no Porto Iracema durante esta semana

Atividades do festival na Escola acontecerão até o dia 8 de dezembro; Agora as inscrições serão por ordem de chegada

Realizado pelo Instituto da Fotografia (Ifoto) em parceria com a Secretaria da Cultura do Ceará e o Instituto Dragão do Mar (IDM), o Fotofestival Solar tem como objetivo fortalecer a cultura e as artes através da fotografia. Este ano, ele acontece de 5 a 9 de dezembro com atividades diversas no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e no Porto Iracema das Artes. A novidade é o acréscimo de outras duas oficinas na programação da Escola, a serem ministradas, respectivamente, de 09 às 13h e de 14h às 18h do dia 7 de dezembro, por Nair Benedicto e Nelson Garrido. Toda a programação é gratuita.

Tendo iniciado hoje, 5, a programação do Fotofestival Solar conta com outras quatro oficinas que acontecerão na Escola até o dia 8, de 9h às 13h, com os artistas Alexandre Sequeira, Miguel Chikaoka, Walter Costa e João Roberto Ripper. Essas últimas também são gratuitas e abertas ao público em geral, com oferta de pré-inscrições via formulário online na aba INSCRIÇÕES aqui do site. As vagas foram preenchidas por ordem de chegada, a partir das 8h30 do dia inicial de cada atividade, com prioridade durante os primeiros 15 minutos para os pré-inscritos. Após esse período, as vagas restantes foram liberadas.

No dia 7 de dezembro, de 9h às 13h, a Sala B2 da Escola recebe a fotógrafa paulista Nair Benedicto, que realizará a oficina “Resistência em tempos do cólera”. A ideia do encontro é aproximar os participantes de sua trajetória como fotógrafa a partir da projeção de sues trabalhos audiovisuais produzidos e exibidos durante a época da ditadura militar no Brasil. Serão ofertadas 25 vagas para a atividade, cujas inscrições serão realizadas por ordem de chegada, a partir de 8h30, com possibilidade de lotação.

Por fim, no período da tarde, de 14h às 18h do dia 7, o fotógrafo venezuelano Nelson Garrido realizará a oficina “A fotografia como metáfora – Aproximação com outras linguagens”, na Sala A5 do Porto. O encontro apresentará trabalhos de artistas que assumem seu próprio corpo como parte de sua linguagem criativa de uma maneira introspectiva e propõe uma abordagem com as novas linguagens da fotografia contemporânea a partir da revisão de trabalhos de fotógrafos que abraçam o tema, enfatizando os processos criativos, as metodologias e os processos de pesquisa deles. As inscrições para as 25 vagas serão preenchidas por ordem de chegada, a partir de 13h30, com possibilidade de lotação.

 

OUTRAS ATIVIDADES FORMATIVAS

 

De 5 a 7, o paulista Miguel Chikaoka ministra a oficina “Fototaxia – Em busca do elo perdido”. A proposta desta oficina é compartilhar experiências na construção de percursos pautados na abordagem transdisciplinar do que constitui o processo fotográfico. Será uma oportunidade para experimentar a articulação e integração de diversas áreas de conhecimento nas práticas criativas e educativas. A atividade acontecerá na Sala A5. Para esta atividade, são ofertadas 15 vagas.

Já nos dias 6 e 7, acontecem outras duas atividades. A primeira será a oficina “Em torno da imagem – Fotografia, encontro e relação de trocas simbólicas”, com o artista paraense Alexandre Sequeira. A oficina tem como objetivo analisar propostas artísticas que fazem uso da fotografia nos dias de hoje como ferramenta para a construção de plataformas de encontro, troca de ideias e alteridade social. São ofertadas 25 vagas para esta atividade, que acontecerá no Auditório.

Também nos dia 6 e 7, tem a oficina “O abismo será editado – fotozine na queda”, com o fotógrafo Walter Costa. Com apenas 15 vagas disponíveis, a oficina tem como objetivo construir uma linha do tempo que relembre e organize visualmente os acontecimentos – mais ou menos divulgados – que nos levaram até aqui. É pedido que os participantes tragam pelo menos 15 acontecimentos que consideram importantes entre 2013 e 2018.

E, por fim, de 6 a 8, com o objetivo de discutir a fotografia documental humanista, o carioca João Roberto Ripper realiza a oficina “Bem Querer”. Além da fotografia documental, ele irá abordar a comunicação e os direitos humanos a partir de conversas sobre história da fotografia, fotógrafos humanistas, experiências com fotógrafos populares e a fotografia compartilhada. A oficina acontecerá na Sala A3 do Porto Iracema das Artes.

 

SOBRE OS FACILITADORES

Nair Benedicto

A fotógrafa Nair Benedicto é licenciada em Rádio-TV pela ECA-USP. Por ter sido presa política, não poder apresentar atestados de conduta moral exigidos para realizar seu sonho de trabalhar com televisão, motivo que a fez migrar para a fotografia. Com outros fotógrafos, fundou a Agência F4 de Fotojornalismo e Documentação, uma cooperativa que durou 13 anos (de 1978 a 1991) e deixou vários frutos. O foco principal de seus trabalhos tem sido as questões sociais, a mulher, a criança e ecologia, particularmente na América Latina. Seus trabalhos estão em revistas nacionais e estrangeiras e em vários museus, entre eles MASP de São Paulo, MAM do Rio de Janeiro, BELAS ARTES de Buenos Aires, Smithsonian de Washington e MOMA de Nova York.

 

Nelson Garrido

Nascido em Caracas (Venezuela) em 1952, Nelson Garrido estudou fotografia na oficina de Carlos Cruz Diez em Paris e no início deste século fundou em sua cidade natal a ONG (Organização Nelson Garrido), espaço de criação que alimenta com sua experiência como professor de fotografia. Participou de inúmeras exposições ao redor do mundo e foi o primeiro fotógrafo venezuelano distinguido com o Prêmio Nacional de Artes Plásticas na Venezuela (1991).

Miguel Chikaoka

Chikaoka é paulista, nascido em 1950 e graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade de Campinas (Unicamp), mas atua no campo das artes e da educação. Mora em Belém desde 1980 onde articulou a criação da Fotoativa, uma experiência coletiva que tornou-se referência para o desenvolvimento da cultura fotográfica na região amazônica. Seu processo de trabalho é pautado em abordagens que buscam tensionar experiências com a luz para além das fronteiras da fotografia.

Alexandre Sequeira

O paraense Alexandre Romariz Sequeira é artista visual, mestre e doutorando em Arte e Tecnologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e professor do Instituto de Ciências da Arte da Universidade federal do Pará (UFPA). Desenvolve trabalhos que estabelecem relações entre fotografia e alteridade social, tendo participado de diversas exposições e festivais no Brasil e exterior.

Walter Costa

Walter é editor independente e fotógrafo. Trabalha com autores brasileiros e internacionais no desenvolvimento de seus projetos de fotolivro. Pesquisador e professor na área da edição e do visual storytelling, estuda os hibridismos narrativos entre fotografia e outras linguagens. A partir desta pesquisa criou o projeto The Rising Card, um baralho de cartas com dicas e exercícios para ajudar autores e editores editar seus projetos. Em 2016, fundou o grupo de estudos LOMBADA-Laboratório de Fotolivros, em São Paulo. Atualmente, dá cursos e conferências em diferentes instituições e eventos na América Latina e na Europa, participando também como jurado em vários prêmios de fotolivros.

João Roberto Ripper

Nascido em 1953, no Rio de Janeiro, Ripper trabalhou como repórter-fotográfico nos veículos Luta Democrática, Diário de Notícias, Última Hora, O Globo, Agência F4 e Imagens da Terra. Atuou como diretor na Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro, no Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro e na Federação Nacional dos Jornalistas. Foi coordenador das campanhas pela obrigatoriedade do crédito na fotografia e contratos de direito autoral e o responsável pela criação e implantação das tabelas de preços mínimos. Idealizador e coordenador do Projeto Imagens do Povo do Observatório de Favelas.

Mais informações estão disponíveis no site do Fotofestival Solar.

SERVIÇO

O que: Novas oficinas do Fotofestival Solar serão ofertadas no Porto Iracema durante esta semana

Quando: 5 a 8 de dezembro, das 9h às 13h

Pré-inscrições encerradas. Para oficinas de Nair Benedicto e Nelson Garrido, inscrições por ordem de chegada.

GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Myke Guilherme e Lucas Casemiro