Porto Iracema realiza “Anatomia do Filme” virtual com Sérgio Machado, Armando Praça e Karim Aïnouz, tutores do Laboratório de Cinema

No novo ciclo de debates, os cineastas falarão sobe a construção e a estrutura dramatúrgica de seus longas. As lives semanais terão início no dia 29 de maio.

O projeto “Anatomia do Filme”, do Porto Iracema das Artes, volta à programação da Escola com novidades. Agora, em virtude do isolamento social, será realizado no canal do YouTube da Escola. A ação, que já trouxe diretores como Paulo Caldas e Kleber Mendonça Filho para uma dissecação de suas produções, agora abre novo ciclo de análises com filmes dirigidos pelos tutores do Laboratório de Cinema: Sérgio Machado, Karim Aïnouz e Armando Praça. As três lives acontecerão semanalmente, a partir das 17h, abertas à participação do público por meio do chat da plataforma.

A primeira edição acontece no próximo dia 29 de maio e trará o diretor Sérgio Machado para analisar “Cidade Baixa” (2005), seu primeiro e premiado longa de ficção. A conversa será mediada pela roteirista Luciana Vieira. Na sexta-feira seguinte, 5 de junho, será a vez de Armando Praça dissecar o filme “Greta”, primeiro longa do diretor, com passagem por diversos circuitos e festivas. A mediação ficará por conta da roteirista Camila Chaves. A última live acontecerá no dia 11 de junho com o diretor e artista visual Karim Aïnouz, que apresentará detalhes sobre “O Céu de Suely”, uma de suas mais reconhecidas produções. O roteirista Yuri Peixoto mediará o bate-papo.

Promovido pelo CENA 15 – Centro de Narrativas Audiovisuais do Escola, a ideia do “Anatomia” é que os diretores dissequem a construção e a estrutura dramatúrgica de longas-metragens significativos em suas carreiras. As conversas serão mediadas por jovens roteiristas que também integraram o Laboratório em diferentes edições.

Sobre os diretores

Sérgio Machado

Foto de Alan Sousa.

Natural de Salvador e radicado em São Paulo, seus primeiros trabalhos no cinema foram como assistente de direção nos filmes “Central do Brasil” (1998), “O Primeiro Dia” (1999) e “Abril Despedaçado (2001), todos sob direção de Walter Salles. “Cidade Baixa” (2005), seu primeiro longa de ficção, foi vencedor de 30 prêmios no Brasil e exterior. Atualmente, trabalha em parceria com Walter Salles na animação “A Arca de Noé”, inspirada nos poemas infantis de Vinicius de Moraes e trabalha na pós-produção de seu novo longa-metragem, adaptação para as telas do conto “O Adeus do Comandante, do escritor amazonense Milton Hatoum”.

Armando Praça

Foto de Alan Sousa.

Cineasta e sociólogo, se destacou com a realização do média metragem “A Mulher Biônica”, selecionado para o Festival Internacional de Curtas-Metragens de Clermont-Ferrand e também exibido na Mostra Internacional de Cinema Latino Americano em Toulouse e em outros 20 festivais. Desde 2000 atua como diretor, roteirista, pesquisador, assistente de direção, preparador e produtor de elenco. Foi roteirista da série “Bruna Surfistinha”, em fase de finalização, produzida pela TV Zero para o canal Fox. Em 2017, dirigiu seu primeiro longa metragem, “Greta”, que entrou em circuito nacional em 2019 após passar por importantes festivais como o Festival de Cinema de Berlim.

Karim Aïnouz

Foto de Alan Sousa.

Natural de Fortaleza e radicado em Berlim, é diretor de cinema e artista visual. Seu longa-metragem “Praia do Futuro” (2014) estreou mundialmente na Competição Oficial do 64° Festival de Berlim e seu primeiro longa-metragem, “Madame Satã” (2002), estreou na mostra Un Certain Regard do Festival de Cinema de Cannes. Seus longas seguintes, “O Céu de Suely” (2006) e “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo” (co-dirigido com Marcelo Gomes, 2009) estrearam no Festival de Veneza. Seu mais recente documentário, “Aeroporto Central” (2018), teve sua estreia no Festival de Berlim, onde recebeu o Prêmio Anistia Internacional. Em 2019, “A Vida Invisível” ganhou o prêmio de melhor filme da Mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes e disputou a corrida por uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Sobre os mediadores

Luciana Vieira

Foto de Alan Sousa.

Natural de Fortaleza, é graduada em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará e é sócia-fundadora da Orla Filmes. Entre os seus principais trabalhos estão a co-direção com Wislan Esmeraldo do telefilme de natal “Guerra da Tapioca” (Tv Verdes Mares / Tardo Filmes), a co-direção da série infanto-juvenil “Lana e Carol” (Tv Brasil / Deberton Entretenimento e Praia à Noite), a produção executiva da série “Identidade” (Tv Brasil / Tardo Filmes) e o roteiro de longa-metragem “Natan” (Laboratório de Cinema do Porto Iracema das Artes/Curitiba Lab, SESC Novas Histórias/Brasil CineMundi / menção honrosa do Torino Film Lab).

Camila Chaves

Foto de Alan Sousa.

É Relações Públicas, mestre em Comunicação e escritora. É autora de diversos contos, entre os quais, “Talvez não fosse sobre cartas”, que foi premiado e publicado na Coletânea Literária LGBT do Ceará. Integrou a 6ª edição do Laboratório de Roteiro da Escola Porto Iracema das Artes, e em dupla com Natália Maia, foi vencedora do Prêmio Porto-Frapa no Pitching de Roteiros com o projeto de ficção “Noite ao Relento”.

Yuri Peixoto

Foto de Alan Sousa.

Roteirista natural de Fortaleza, graduado em Cinema pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Integrou por duas edições a equipe de curadoria do Festival de Cinema de São Miguel do Gostoso (RN) e de uma do Circuito Penedo de Cinema (AL). Realizou três curtas-metragens como roteirista/diretor e desenvolve atualmente seu primeiro roteiro de longa-metragem a ser produzido pela produtora RT Features, o melodrama cearense “Campo Amor Rocha”, com o qual foi selecionado para o Laboratório CENA 15/Porto Iracema das Artes 2018. sob a tutoria de Karim Aïnouz, Sérgio Machado e Nina Kopko, também selecionado para a Incubadora Paradiso de Roteiros do Instituto Olga Rabinovich em 2019 e para o Laboratório SESC/SENAC Novas Histórias e para o BAL-LAB do Festival Biarritz Amérique Latine.

Sobre a Escola

O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O que: Porto Iracema realiza “Anatomia do Filme” virtual com Sérgio Machado, Armando Praça e Karim Aïnouz, tutores do Laboratório de Cinema
Quando: 29 de maio, 05 e 11 de junho, a partir das 17h
Onde acessar: Canal do YouTube do Porto Iracema das Artes

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Rafaela Leite

Publicado em 22/05/2020