Porto Iracema das Artes recebe ações formativas do I Festival de Performance “Imaginários Urbanos”

O evento inclui, ainda, a apresentação de trabalhos performáticos em vários espaços da cidade

 

De 19 a 25 de março, Fortaleza recebe a primeira edição do “Imaginários Urbanos – I Festival de Performance Urbana do Ceará”, e o Porto Iracema das Artes, além de apoiador, será sede das atividades formativas do evento. Realizado pelo Grupo EmFoco, o festival tem parceria com a produtora Sofá Amarelo | Produção e Arte.

A escola vai receber duas residências de criação. São elas: “Corpo, Gênero e Cidade”, com Bartira Dias, e “Corpos radicais: performance e espaço urbano”, com Eduardo Bruno, além do seminário “O que resta do corpo urbano?”. Todas as formações são gratuitas.

RESIDÊNCIAS

CORPO, GÊNERO E CIDADE

“Como viver corpos “não separados”numa sociedade binária? Onde se constituem estes corpos?” “Como vivenciam os espaços?” “Quais performances cotidianas e extracotidianas realizam?”. Esses questionamentos servem de base para a residência “Corpo, Gênero e Cidade”, que acontecerá nos dias 20, 21, 22, 23 e 25 de março. Voltada a mulheres, transgêneros e travestis, tem o objetivo de evidenciar uma troca de vivências nos espaços urbanos, sejam elas positivas ou negativas.

Para participar da atividade, que tem como orientadora a artista de performance Bartira Dias, é necessário ser maior de 18 anos e ter ensino médio completo. As inscrições aconteceram de 26 de fevereiro até o dia 14 de março, com 15 vagas disponíveis.

CORPOS RADICAIS

“Corpos radicais: performance e espaço urbano” levanta o questionamento sobre os limites do corpo urbano e o utiliza como mote para análise sobre como os corpos são controlados, selecionados, organizados e distribuídos através de um certo número de procedimentos. Nessa perspectiva a residência tenciona a criação de performances solos ou coletivas para compor o repertório do trabalho cênico “Price World ou Sociedade a preço de banana”, que será realizado ao final do processo criativo.

Essa residência tem como orientador o artista cênico Eduardo Bruno e é voltada para atores, bailarinos, artistas visuais, estudantes de arquitetura, comunicação social, performers ou pessoas com pesquisa na área de corpo e intervenção urbana. As inscrições também acontecem de 26 de fevereiro a 07 de março, por meio de preenchimento de uma ficha padrão disponível AQUI e uma pequena descrição de proposta de ação performática a partir do questionamento: “O que pode o seu corpo urbano?”. Apenas 10 vagas estão disponíveis.

SOBRE OS ORIENTADORES

Bartira Dias
Bartira Dias é artista de performance e poeta. Doutoranda em Educação brasileira na Faculdade de Educação da UFC (Faced-UFC) através do Programa em Filosofia e Sociologia da Educação pelo eixo temático em Antropologia da Educação. Mestre em Educação brasileira na Faced pelo mesmo programa e Formada em Ciências Sociais na Universidade Estadual do Ceará (UECE). Pesquisa em torno da Performance como método de aprendizado para estudo das diferenças (Gênero, classe e raça) na Educação.

Eduardo Bruno
Eduardo Bruno possui graduação em Licenciatura em Teatro pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), especialização em Semiótica aplicada na Universidade Estadual do Ceará (UECE) e atualmente cursa o mestrado em Artes Cênicas pela ECA-USP. Tem experiência na área de Artes, com ênfase nos temas arte contemporânea, arte relacional, performance, utilização de espaços não convencionais e intervenção urbana.

SEMINÁRIO E WORKSHOP 

Além disso, integrando as atividades de formação, haverá o seminário “O que resta do corpo urbano?”, com o workshop “ Produção de conhecimento sobre a performatividade dos corpos abjetos e desviantes nas Artes Cênicas”, com Ferdinando Martins, nos dias 22 e 23 de março, às 14h, no auditório da Escola Porto Iracema. Também integrando o seminário, no dia 24 de março, serão realizadas duas mesas de discussão pela manhã e tarde, também no auditório da escola: a primeira, de 10h às 13h, “Arte e cidade, quais são as relações possíveis”, com os convidados Pati Bertucci e Kaciano Gadelha, que irão debater acerca da relação da arte no espaço urbano e a segunda, “O artista no espaço urbano “de 14h às 17h, com as convidadas Marcelle Louzada e Ângela Soares em um debate acerca da relação entre o corpo do artista no espaço urbano e suas relações com as instituições. As inscrições para as atividades do seminário serão feitas presencialmente e por ordem de chegada nos dias, horários e locais das atividades.

SOBRE OS CONVIDADOS

Ferdinando Martins
Sociólogo, jornalista e produtor cultural, com passagens pelo Teatro Oficina e Ágora Teatro, entre outros. Doutor em Sociologia com tese sobre o teatro paulista na década de 1960. Professor nas áreas de História e Teoria do Teatro na Universidade de São Paulo. Diretor do Teatro da USP. Pesquisador do Laboratório de Informações e Memória do Departamento de Artes Cênicas e do Laboratório de Práticas Performativas, CAC/USP.

Pati Bertucci
Doutoranda em Artes pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo – ECAUSP (2016), mesma instituição onde se titulou Mestre em Artes (2013-2015), também possui graduação em Arquitetura e Urbanismo (2006). Atua como arquiteta e artista pesquisadora com foco em cidade e arte (plásticas, cênicas, performance, intervenção).

Kaciano Gadelha
Bolsista de pós-doutorado PNPD CAPES do Programa de Pós-Graduação em Artes do ICA (Instituto de Cultura e Arte) da Universidade Federal do Ceará. Doutor em Sociologia pela Universidade Livre de Berlim (Alemanha), magna cum laude, onde foi bolsista do International Research Training Group Between Spaces com Certificate of Graduation “Doctoral Studies Program Latin American Studies” pelo Instituto de Estudos Latino-americanos da Universidade Livre de Berlim.

Marcelle Louzada
Pesquisadora das artes e artista do corpo. Doutoranda em Educação pela UNICAMP, mestre em Artes Visuais pela UFMG e graduada em Psicologia pela UFU, sua pesquisa transita entre arte, educação e experiência da cidade, tendo o corpo como principal referencial investigativo. Atua como artista-pesquisadora na Ocupação Hotel Cambridge – Movimento Sem-teto do Centro de SP – MSTC – através de atividades envolvendo crianças e adolescentes residentes da ocupação.

Ângela Soares
Formada em Artes Cênicas (IFCE) e História (UECE), especialista em Metodologias do Ensino de Artes (UECE) e em Teorias da Comunicação e da Imagem, concluiu também mestrado acadêmico em Comunicação (UFC). Participou como atriz de espetáculos locais como “Sonho de uma noite de verão” (direção de Sidney Souto), “Mulheres que matam galinhas” (direção de Murillo Ramos), dentre outros. Coordena os Cursos Básicos em Artes Cênicas da Escola Porto Iracema das Artes.

Serviço: 

O que: Inscrições para residências de criação do “Imaginários Urbanos” – I Festival de Performance Urbana do Ceará

Quando: De 26/02 a 07/03.

Inscrições AQUI 

Mais informações AQUI

GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Manuela Sales

Publicado em: 26/02/2018