Porto Iracema das Artes participa da I Semana Estadual Cada Vida Importa

Atividades acontecerão em Fortaleza, Maracanaú, Russas e Juazeiro do Norte 

O Porto Iracema das Artes é um dos equipamentos do Governo do Estado do Ceará que contribuirá com a primeira edição da Semana Estadual de Prevenção aos Homicídios de Jovens no Ceará. Com o tema Cada Vida Importa, a programação acontecerá entre os dias 12 e 17 de novembro nas cidades de Fortaleza, Maracanaú, Russas e Juazeiro do Norte.

A agenda de eventos culturais e formações promovida pela Escola visa dar visibilidade ao direito à vida e à prevenção de homicídios na adolescência. Haverá oficinas de estêncil e arte-colagem, apresentações musicais e sessão especial do Cineclube Âncora, a partir de articulações com grupos atuantes no Ceará. A programação completa da Semana Cada Vida Importa pode ser acessada aqui.

Apresentações musicais

Grupo “Negra Voz”

A pluralidade de questões relacionadas ao universo feminino entra em debate nas reflexões em forma de música dos coletivos “Negra Voz” e “Nós, VOZ, Elas”, que se apresentarão no Cineteatro São Luiz na próxima segunda-feira (12), respectivamente às 17h e às 18h. A apresentação musical faz parte da programação Poéticas do Feminino, temática norteadora dos processos formativos da Escola em 2018.

Guiado por esse eixo conceitual, o Porto ofereceu ao longo deste ano sua infraestrutura de equipamentos e serviços para que diversos coletivos de mulheres do Ceará trocassem experiências e formulassem ações conjuntas, a fim de fomentar a discussão de questões femininas do cotidiano, seja no trabalho, na arte ou em outas esferas de atuação, fortalecendo-os e dando retorno à sociedade.

Assim, os trabalhos musicais desses dois grupos receberam contribuição da escola e agora retornam à sociedade. O projeto Negra Voz apresentará o show A Cor do Canto, que promete dinamicidade a desafio a quem assiste. Surgido em 2016, o coletivo reúne as cantoras negras Carolina Rebouças, Lorena Lyse, Luiza Nobel e Roberta Kaya, que discutem no palco as questões étnico-raciais e femininas contemporâneas.

Com identidade de contestação similar, o coletivo Nós, VOZ, Elas é formado pelas artistas Amanda Nunes, Eliahne Brasileiro, Lenina Silva, Luiza Nobel, Jord Guedes, Joyce Custódio e Thais Costa, que assinam a autoria das canções do repertório a ser apresentado no dia.

Oficina “Faz teu nome, pivete! – Colagem e sobrevivência”

Trabalhar a potencialidade de criar utilizando imagens de revistas. Esse é um dos objetivos da oficina de colagem intitulada “Faz teu nome, pivete! – Colagem e sobrevivência”, que ocorrerá entre 8h às 12h e de 13h às 17h, no dia 14 de novembro, CAIC Maria Alves Carioca, no bairro Granja Lisboa.

Um dos motes da oficina é criar colagens individuais resultantes de trocas de ideia sobre temas ligados a sobrevivência, resistência e possibilidades. A ideia é criar novas imagens e narrativas a partir da apropriação de imagens e fotografias publicadas em revistas, subvertendo-as por meio da fusão de duas ou mais imagens e elementos visuais. Os facilitadores Rômulo Silva, Gustavo Costa e Jardson Remido instigarão a reflexão sobre as temáticas e a criação e difusão da arte-colagem por meio das redes sociais.

Colagem: “Meu coração, tua janela”, de Jardson Remido

A programação se divide em dois momentos. No primeiro deles, de caráter mais formativo, será exibido o documentário “Onze” e feita a leitura da letra da música “Negro Drama” (Racionais MCs), que trata do tema “sobrevivência”. Após o almoço, a parte prática se dará com a oficina de colagem e posterior publicação em redes sociais (Facebook e Instagram). A oficina garante certificação com carga horária de 8 horas/aula para aqueles que cumprirem os critérios de avaliação, quais sejam: a participação nos dois momentos (manhã e tarde) e publicação da colagem na rede social. Serão ofertadas 30 vagas, a serem preenchidas por ordem de chegada.

Oficina de Estêncil
Com intuito de mostrar o quão acessível e prática pode ser a produção de arte urbana, o coletivo Diaba4 e as artistas Narah Adjane, Ana Clara Mendes e Raquel Santos, todas com experiência em artes visuais, facilitarão uma oficina de estêncil na quinta-feira (15), de 09h às 12h e de 14h às 17h, no Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza, no bairro Canindezinho. A oficina visa mostrar que há múltiplas formas de expressão utilizando um molde recortado/vazado com desenhos e/ou palavras. Serão ofertadas 25 vagas, a serem preenchidas por ordem de chegada.

Cineclube Âncora
A programação cultural dentro da Escola contará com sessões do Cineclube Âncora, marcada para a sexta-feira (16), às 14h, no Auditório do Porto Iracema das Artes. Serão exibidos quatro curtas-metragens nacionais: “Real Conquista”, de Fabiana Assis; “K-Bela”, de Yasmin Thainá; “Rapsódia Para Um Homem Negro”, de Gabriel Martins e “Peripatético”, de Jessica Queiroz.
As produções audiovisuais visam trazer à reflexão as problemáticas contemporâneas relacionadas aos direitos humanos fundamentais. Criado em 2017 como uma ação de extensão dos cursos básicos de audiovisual, o cineclube é, até hoje, organizado pelos ex-alunos Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, com apoio da coordenação do Porto Iracema das Artes. O debate será facilitado por Arthur Leite.

Sobre a Semana
A Semana Estadual de Prevenção aos Homicídios de Jovens no Ceará foi aprovada pela Assembleia Legislativa em 2017, com a Lei N.º 16.482, de 19.12.17 (D.O. 26.12.17), por ocasião das mortes de 11 jovens na madrugada de 12 de novembro de 2015, no Curió, no bairro da Messejana, em Fortaleza.

A Semana é uma realização do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, Fórum DCA, Unicef, Fórum Popular de Segurança Pública, Assembleia Legislativa do Ceará, Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e Governo do Estado do Ceará (Ceará Pacífico, Secretaria de Educação, Secretaria da Cultura, Centro Bom Jardim de Arte e Cultura, Porto Iracema das Artes e Cineteatro São Luiz).

Serviço
O que: “Porto Iracema das Artes na Semana Estadual Cada Vida Importa”
Quando: 12 a 17 de novembro
Onde: Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza (Avenida Osório de Paiva, s/n, dentro do Shopping Bom Mix, Canindezinho), CAIC Maria Alves Carioca (Rua Sargento Barbosa, 851, Granja Lisboa), Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro) e Porto Iracema das Artes (R. Dragão do Mar, 160 – Praia de Iracema)
GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Lucas Casemiro

Publicado em 09/11/2018