Onde estavam as travestis durante a ditadura? – Fortaleza/CE

Projeto: Onde estavam as travestis durante a ditadura? – Fortaleza/CE

Proponente e colaboradores: Helena Vieira, Nicole Lessa e Tavares Neto

Resumo do projeto:
O Outro Grupo de Teatro realiza uma imersão e investigação artística a partir da perspectiva dos corpos LGBTs em um dos períodos mais sombrios da história recente do nosso país. A proposta é experimentar uma instalação cênica ou um documentário cênico para investigar o corpo dentro desse espaço fluído, de passagem, híbrido, que transita por diversas linguagens. A criação artística questiona e entra na disputa por um saber histórico para construir uma cena de não-ficção a partir da urgência do real.

Tutor: Lubi Marques
Minibio: Nascido em Santos, Luiz Fernando Marques, ou Lubi, integra há 19 anos o Grupo XIX de Teatro, sendo diretor e co-criador dos espetáculos: Hysteria; Hygiene; Arrufos; Marcha para Zenturo; Teorema 21; Intervenção Dalloway; Hoje o escuro vai esperar para que possamos conversar e Estrada do Sul (em parceria com Teatro Dell´argine – Itália). Paralelo ao grupo teatral, , criou e dirigiu as peças Negrinha com Sara Antunes; Dias raros, com o Teatro da Travessia; Festa de Separação: um documentário cênico com Janaina Leite e Fepa; Dizer e não pedir segredo; dentre outros, num total de 28 peças.
Ao longo de sua trajetória acumula entre prêmios e indicações mais de 20 menções nos principais prêmios do país: Shell, APCA, Cooperativa Paulista de Teatro, Bravo!, Qualidade Brasil, Prêmio Governador do Estado de São Paulo entre outros. Em 2016 fez a direção cênica do show Remonta de Liniker e os Caramelows. Desde 2008, é orientador do Núcleo de Direção da Escola Livre de Teatro de Santo André.