Mostra de Artes do Porto Iracema (MOPI) traz em dezembro 24 espetáculos cênicos, quatro shows musicais e pitching de seis roteiros com a participação de grandes nomes do cinema nacional

Programação gratuita da MOPI 7 começa nesta terça-feira, dia 03 de dezembro, e segue até o dia 18 com apresentações em vários espaços de Fortaleza e também no Interior do Estado

Todos os anos a Escola Porto Iracema das Artes encerra o período letivo com uma grande mostra dos trabalhos realizados por alunos e artistas que integraram os processos formativos, a Mostra de Artes do Porto Iracema (MOPI). Nesta 7ª edição, o público é convidado a uma maratona de apresentações gratuitas que acontecerão da primeira à terceira semana de dezembro, em variadas linguagens: do Teatro à Dança, do Cinema à Música. Espalhadas por diversos espaços da Cidade, as apresentações também vão ocorrer em Sobral e contarão com grupos artísticos dos municípios de Quixeré e Crato, que trarão seus trabalhos para Fortaleza.

Além da finalização dos processos criativos dos Laboratórios de Criação e do Preamar de Artes Cênicas e Artes Visuais/ Fotopoéticas, teremos ainda o encerramento da sexta turma do Curso Técnico em Dança (CTD). Neste ano, a mostra do Porto Iracema das Artes, instituição do Governo do Ceará/Secretaria da Cultura, com gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM), tem a parceria da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), da Companhia de Gás do Ceará (Cegás) e da Empresa Vicunha.

Projeto “Mapa do Flaneur”, com Coletivo Toca da Matraca, de Sobral. Foto de Jander Alcântara e Zeca.

O secretário da Cultura do Estado, Fabiano Piúba, ressalta a referência que o Porto Iracema se tornou. “A Escola Porto Iracema das Artes é hoje, no Brasil, um lugar de excelência de formação artística e cultural, e chegar ao final do ano com a Mostra de Artes do Porto Iracema é sempre um momento muito rico e diverso, que é o resultado dos percursos formativos dos alunos, dos estudantes das diversas linguagens que ocorrem na Porto Iracema”, diz Piúba. Para ele, a MOPI entrega ao público, também, uma cena artística. “É o momento também de compartilhar aquele conhecimento, aquele percurso, então é realmente muito rico porque traz um pouco dos produtos, mas também uma geração de uma cena artística para o Estado do Ceará”, conclui.

O presidente do IDM, Paulo Linhares, observa a importância da MOPI. “É um momento em que os alunos finalizam seus trabalhos e apresentam para o público o resultado dos processos desenvolvidos durante o ano”, afirma Linhares, acentuando a qualidade dos trabalhos. “Depois de meses acompanhados pelos tutores, com uma rotina de exercícios de aperfeiçoamento, os artistas agora seguem em circuitos de exibição, consolidando suas experiências artísticas”, diz o presidente do IDM.

A diretora do Porto Iracema das Artes, Bete Jaguaribe, acentua a qualidade dos espetáculos gerados no processo dos Laboratórios de Criação. “Durante todo ano, a escola vive processos intensos, com experimentos artísticos das mais variadas estéticas. São meses em que os artistas dialogam com tutores, acessam novos repertórios, aprofundam suas propostas e chegam ao final do ano com um desejo enorme de compartilhar com o público”, afirma, reforçando o convite para o público. “A programação gerada pelos Laboratórios tem uma qualidade extraordinária. São meses de dedicação dos artistas. É muito importante a participação do público neste encontro final para apresentação dos trabalhos”.

DANÇA

A partir desta terça-feira, 03 de dezembro, tem início a MOPI de dança, com quatro espetáculos realizados durante o Laboratório de Dança 2019. Discutindo temas diversos, como feminismo, acessibilidade na arte, seca e campos de concentração, além de danças urbanas periféricas, as apresentações se concentram no Teatro B. de Paiva, no Porto Dragão, e no Teatro Dragão do Mar, sempre a partir das 19h.

Abrindo a programação, dia 3 de dezembro, o projeto “RIDDIMS: um desdobramento político na estética do Dancehall”, dos artistas Erick Flor, Maria Isabel e Raffael Tomaz, apresenta o espetáculo “Baculejo”. No dia seguinte, 4 de dezembro, é a vez do projeto “Técnicas de Parkour Aplicada à Dança” apresentar o espetáculo “(Im)posições”. O grupo é composto por Tatá Tavares, Sinésia Ventura e Thiago Gabriel. O projeto “Bonito pra Chover” apresenta trabalho homônimo, realizado pelos artistas Fabiano Veríssimo, Márcio Medeiros e Paulo José, na quinta-feira, dia 5. As três apresentações acontecem no Teatro B. de Paiva, no Porto Dragão, sempre a partir das 19h.

Já no dia 6 de dezembro, sexta-feira, a última apresentação do Lab Dança 2019 será realizada no Teatro do Dragão do Mar, também às 19h, com o projeto “Librando Bem”, de Clarissa Costa, Luciene Feitosa e Jhon Morais, que trazem espetáculo com o mesmo título do projeto.

“Pintosas”, de Anderson Vieira e Jessi Almeida. Foto de Alan Sousa.

De 12 a 15 de dezembro, os 24 alunos da sexta turma do Curso Técnico em Dança (CTD) do Porto Iracema das Artes concluem o processo formativo apresentando 14 trabalhos divididos em dois programas que terão, cada um, duas apresentações no Teatro Dragão do Mar, sempre às 19h. A orientação dramatúrgica das peças cênicas ficou por conta das professoras Andrea Bardawil (CE) e Micheline Torres (RJ). A orientação de figurino foi de Isac Bento e a iluminação é assinada por Walter Façanha.

A primeira série de sete apresentações será nos dias 12 e 13, com os trabalhos “Pintosas”, de Anderson Vieira e Jessi Almeida, “Pulso”, de Mylena Braga, “EXIT(O)”, de Luiz Paulo Aragao (Coreano), “Rainha do Milho”, de Waldírio Castro, “É preciso manter a chama acesa”, com Raffael Tomaz, “O QUE MOVE A ALCATEIA”, de Juliana Rizzo, e “I.D.”, de Circe Macena e Rony Marques (Cia. Barlavento).

O segundo programa conta com outros sete trabalhos, que serão apresentados nos dias 14 e 15. São eles: “En-TRE MUROS”, de Aline Monteiro, “Eaí, população!?”, de Ângelo William (Ó Will), “MEU MUNDO CAIU”, de Marília Pedroza, “Interstícios”, de Bruna Monteiro e Marina Frota, ‘A casa”, de Sarah Escudeiro, “BIS 22x”, de Enoque Viana, e “Juntxs”, de Daniel Rufino.

TEATRO

A MOPI de teatro começa na quarta-feira, 04 de dezembro, com a estreia de dois espetáculos realizados no Preamar de Artes Cênicas, programa de realização do Curso Básico. “Corpo Pedrado” e “Cavalos Marinhos” serão apresentados a partir das 19h, no Teatro Dragão do Mar. O acesso é gratuito, por ordem de chegada.

O primeiro espetáculo “Corpo Pedrado” conta com texto de Carlos Roque e direção de Joel Monteiro. A partir de histórias de pessoas usuárias de substância ilícita e em situação de rua, a peça discute a distribuição dos corpos no espaço urbano, levantando questões sobre individualidade e coletividade, mobilidade e liberdade.

Já “Cavalos-Marinhos”, tem direção de Edivaldo Batista e parte do texto de Yuri Marrocos, “Muros Agudos Iguais a Fome”. Com quatro atores em cena, o trabalho constrói imagens e representações para dar ao espectador uma reflexão sobre o tempo.

“Onde estavam as travestis durante a ditadura?”, do Outro Grupo de Teatro, com Nicole Lessa, Helena Vieira e Tavares Neto. Foto: Té Pinheiro.

Os trabalhos desenvolvidos no Laboratório de Teatro começam a ser apresentados no próximo domingo, dia 8 de dezembro, e discutem negritude feminina, gênero, História e política, além da relação com o espaço urbano e as possibilidades do teatro de animação. A primeira apresentação acontece em Fortaleza, com o espetáculo “Miolo de pote”, do projeto Negritude Feminina na Tribo Kariri, do coletivo Iamís Kariri. Será no Teatro B. de Paiva, Porto Dragão, às 19h.

Em três apresentações nos dias 12, 13 e 14 de dezembro, na Praça do Amor, em Sobral, o grupo Toca da Matraca, da região norte do Estado, apresenta o espetáculo “Mapa do Flaneur”, mesmo nome do projeto desenvolvido no Lab Teatro do Porto em 2019. Começa sempre a partir das 21h.

De volta a Fortaleza, nos dias 16 e 17, o Outro Grupo de Teatro mostra ao público a finalização do processo criativo de “Onde estavam as travestis durante a ditadura?”, título homônimo ao projeto. As duas apresentações serão no Centro de Narrativas Audiovisuais do Porto, CENA 15, sempre a partir das 19h.

Fechando a MOPI de teatro, no dia 18 de dezembro, a Trupe Motim de Teatro, de Quixeré, traz à capital cearense o espetáculo “Alquimia teatral: Processos Laborais para o teatro de animação”, que será apresentado no Pátio do Porto, a partir das 19h.

MÚSICA

Projeto “Atlântico”, com o cantor Lua.

A MOPI traz os shows dos projetos desenvolvidos este ano no Laboratório de Música do Porto Iracema nos dias 12 e 13 de dezembro, sempre a partir das 19h, no anfietatro do Dragão do Mar. Na primeira apresentação, o público poderá conferir os projetos “Peripécias Transversais”, com Orquestra Transversal, e “Atlântico”, com o cantor Lua. A segunda noite de shows será com a banda Pulso de Marte e o projeto “Um corpo sem voz em busca de voz”, de Luiza Nobel.

CINEMA

O segundo sábado do mês será marcado pelo Pitching do Laboratório de Cinema do Porto Iracema das Artes. No dia 14 de dezembro, a partir das 9h, na sala 2 do Cinema do Dragão, ocorrerá a apresentação pública dos seis roteiros desenvolvidos este ano. O evento é aberto ao público e reúne importantes convidados do cinema brasileiro que vêm compor o júri. Entre os nomes confirmados, a produtora Daniela Aun, da Gullane Entretenimento e Aun Filmes; o produtor Kaoê Catão, da RT Features; o roteirista Léo Garcia, diretor do Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre; a produtora Letícia Friedrich, da Boulevard Filmes; e a produtora Maria Carlota Bruno, da VideoFilmes.

EXPOSIÇÃO

O Preamar de Artes Visuais e Fotopoéticas será realizado com uma exposição conjunta dos dois processos formativos. A abertura da mostra será no dia 17 de dezembro, às 18h, no Pátio do Porto Iracema das Artes. Com o título “Existirmos: a que será que se destina?”*, a mostra parte do tema “Poéticas da Existência”, que norteou o ano letivo da Escola, e traz cerca de 15 trabalhos em diversos formatos: desenhos, pinturas, esculturas, fotografias, performances, instalações e vídeos.

*Inspirado na música Cajuína, de Caetano Veloso.

OUTRAS ATIVIDADES

Além das apresentações cênicas, de música, cinema e de abertura de exposição que compõem a MOPI 7, a Escola Porto Iracema das Artes continua sua agenda formativa e de eventos. Segue o último ciclo de exibições do Cena Cineclube, com produções da diretora Sofia Coppola. Nos dias 3 e 10 de dezembro serão exibidos, gratuitamente, outros dois longas e o primeiro curta-metragem da cineasta americana. A partir das 19h, no auditório do Porto e no CENA 15.

Já no dia 6 de dezembro, temos mais uma edição do Amarrações Estéticas no Teatro B. de Paiva, no Porto Dragão. As encenadoras Onisajé (BA) e Eliane Monteiro (SP) debaterão o tema “Notas para encenar no agora”, com mediação de Fran Teixeira (CE).

No dia 9, segunda-feira, Elton Panamby ministra a aula aberta “Papo Reto”, no auditório do Porto Iracema das Artes, a partir das 19h. No dia 12, a Escola recebe o evento “Boca de mulher”, um encontro de mulheres da Literatura, organizado por Pintura das Palavras e Mulherio das Letras em parceria com o Porto Iracema.

Já nos dias 17 e 18 de dezembro, terça e quarta-feira, a Trupe Motim de Teatro realiza a oficina “Manipulação de Bonecos Germinados” na sala de dança Wládia Torres. Com 10 vahas e inscrições por ordem de chegada, a formação será das 14h às 17h30min.

Fechando o mês, nos dias 19 e 20 de dezembro, a Escola recebe também o I Festival Internacional de Capoeira, que será realizado no CENA 15, das 18h às 21h, com entrada gratuita.

SOBRE A ESCOLA

O Porto Iracema das Artes é uma instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O quê: Mostra de Artes do Porto Iracema traz em dezembro 24 espetáculos cênicos, quatro shows musicais e pitching de seis roteiros com a participação de grandes nomes do cinema nacional

Quando: De 03 a 18 de dezembro

Onde: Porto Iracema das Artes // CENA 15 // Teatro B. De Paiva (Porto Dragão) // Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura // Sobral.

GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação | Porto Iracema das Artes

Publicado em 02/12/2019