Laboratório de Artes Visuais

O Laboratório de Artes Visuais tem como objetivo aprofundar conhecimentos e experiências teóricas e práticas no campo das artes visuais, fomentando o debate estético e crítico, na perspectiva da inovação de linguagem. Poderão participar projetos nas diversas investigações visuais (fotografia, pintura, gravura, escultura, videoarte, instalação, quadrinhos, videomapping, performance etc.). Nessa edição serão selecionados até 03 (três) projetos em poéticas – pesquisa prática na qual o artista investiga seu próprio processo criativo – e até 01 (um) em pesquisa teórica – na qual se investiga a produção artística cearense, escolhendo um artista ou um período
histórico.

Coordenador: Bitu Cassundé

Bitu CassundéCarlos Eduardo Bitu Cassundé é curador do Museu de Arte Contemporânea do Ceará (Fortaleza, Brasil) e coordenador do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes (Fortaleza, Brasil). Mestre pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, foi curador assistente e coordenador de pesquisa no Museu de Arte Contemporânea do Ceará (Fortaleza, 1998 a 2007), integrou a equipe curatorial do Programa Rumos Artes Visuais do Itaú Cultural (São Paulo, 2008 a 2009) e dirigiu o Museu Murillo La Greca (Recife, 2009 a 2011). Seus últimos projetos curatoriais foram: Leonilson – Sob o Peso dos Meus Amores, no Itaú Cultural (São Paulo, 2011) e na Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre, 2012); Metrô de Superfície, no Paço das Artes (São Paulo, 2012); Metrô de Superfície II, no Centro Cultural São Paulo (São Paulo, 2013); Rotas: Desvios e Outros Ciclos, Leonilson Inflamável e Carneiro, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará (Fortaleza, 2013/2014); e Das Viagens, dos Desejos, dos Caminhos (Museu Vale/ES, 2014). Integrou diversos júris pelo país, dentre eles o de premiação CNI SESI Marcantonio Vilaça (2011/12). Com Clarissa Diniz formou a coleção contemporânea do Centro Cultural Banco do Nordeste, vinculado ao projeto Metrô de Superfície. Em 2015, participou da 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça, da equipe curatorial do 19º Festival Videobrasil e do Arte Pará. Em 2016, foi um dos curadores do projeto RS Contemporâneo  do Santander Cultural/Porto Alegre. Vive e trabalha em Fortaleza, Brasil.

Projetos

2016
2015
2014
2013