Inscrições abertas para o III Encontro Internacional de Imagem Contemporânea em Fortaleza

O Porto Iracema das Artes é um dos apoiadores do evento e recebe uma mesa de discussão no dia 1º de março

Fortaleza reunirá, de 26 a 28 de fevereiro e 1º de março, pesquisadores de Brasil, França, Itália e Argentina no III Encontro Internacional de Imagem Contemporânea. Serão aproximadamente 09 conferências, mostras de artes visuais e de cinema, além de performances, numa programação intensa, ocupando diferentes espaços da cidade, a nos dizer da urgência dos nossos tempos, reunidos em torno do tema “Imagem e Liberdade”. Trabalhos que refletem sobre o estado e o estatuto das imagens contemporâneas, com especial atenção às novas formas e práticas do cinema e da fotografia com as tecnologias digitais.

Como apoiadora do evento, a escola Porto Escola das Artes sediará uma das conferências do dia 1ª de março. A mesa, que acontecerá de 14h30min às 16h30min, no auditório, terá duas falas. “Filmar Com: Perspectiva e Mediação em Martírio e Ava Yvy Vera”, de André Brasil, seguida de “Coabitação e Hospitalidade na Cena Documentária” com César Guimarães.

As inscrições já estão abertas, no site do evento, e se estendem até o dia 19 de fevereiro ou até a lotação dos espaços para as mesas. Para se inscrever, basta preencher o formulário. Ao final, haverá certificação para os participantes.

O evento

O EIIC chega à terceira edição como um espaço privilegiado de reunião de pesquisadores fundamentais para o pensamento no campo expandido das imagens contemporâneas em suas mais diversas vertentes estéticas, políticas e sociais. O Encontro se propõe, partindo de novas perspectivas de compreensão e produção de imagens e de diversas linhas de pensamento, a refletir sobre questões que visam diferentes apostas estéticas, éticas, de produção tecnológicas e políticas da imagem na contemporaneidade.

O crítico e historiador das artes e da cultura Mário Pedrosa, um dos pensadores latino-americano mais importantes do séc. XX, para quem o afeto vem antes que a razão, define a arte como o exercício experimental da liberdade. Pedrosa afirmou a vontade criadora da arte como aspiração à liberdade através da revolução das sensibilidades.

Ao exercício da liberdade da arte se contrapõe uma lógica que é insensível aos apelos do direito à vida. Ao desejo de liberdade que atravessa as artes que se dirigem ao mundo é contraposto uma série impositiva de enquadramentos que repercutem e ganham adesão entre os setores mais fragilizados da sociedade. Tomados pelo medo da liberdade, tema dos mais recorrentes na literatura e nos grandes escritos dos dois últimos séculos – Tolstoi, Kafka, Thomas Mann, Camus e, sobretudo, em Dostoievski – a produção artística é o alvo das sociedades em estado de fragilidade.

Pautados pelo desejo de inscrever sensibilidades em regimes que passem pelo crivo da vida (Nietzsche) é que propomos como eixo mobilizador do III Encontro Internacional de Imagem Contemporânea o tema da “Imagem e Liberdade”. Que as imagens, o cinema, as obras artísticas sejam objetos e a um só tempo atravessados pelo ímpeto da liberdade, colocando-se em relação direta com a vida dos negros, das mulheres, dos indígenas, das sexualidades não-normatizadas, com as diversidades religiosas, com a formação de sensibilidades estéticas livres.

O III Encontro Internacional de Imagem Contemporânea homenageia o artista Francisco de Almeida. Toda a identidade visual do encontro, desenvolvida por Tobias Gadae, toma como referência a obra de Francisco.

SERVIÇO
O quê: III ENCONTRO INTERNACIONAL DE IMAGEM CONTEMPORÂNEA
Quando: 26, 27, 28 de fevereiro e 1º de março
Inscrições até 19 de fevereiro: http://www.eiic.ufc.br/2018/inscricoes
Programação: http://www.eiic.ufc.br/2018/
Dúvidas e mais informações: terceiroeiic@gmail.com / @IIIEIIC

GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Manuela Sales

Publicado em: 05/02/2018