Fotógrafo e retratista pernambucano Luiz Santos realiza pré-estreia de filme e lança livro em Fortaleza

 

O artista também vai ministrar oficina no Porto Iracema sobre o manuseio de tecnologias contemporâneas

Compondo a programação da 5ª Mostra de Artes do Porto Iracema das Artes, o fotógrafo e retratista pernambucano Luiz Santos realiza, em Fortaleza, a pré-estreia de seu curta-metragem “Quadro Ampliado”, no próximo dia 08 de dezembro, às 19h30, no Cinema do Dragão do Mar. Após a exibição do filme e de debate sobre a obra, haverá o lançamento oficial do livro “Casou no Papel”. O debate será facilitado pelo Mestre Júlio dos Santos e o fotógrafo Tiago Santana. Ambos os eventos são gratuitos e abertos ao público.

Já dos dias 11 a 14, Luiz Santos ministra a oficina “RUDMOV – requalificação do uso de dispositivos móveis” na escola Porto Iracema das Artes. A formação acontecerá no ateliê da escola, sempre das 8h30min às 11h30min, e receberá inscrições por ordem de chegada com o limite de 16 vagas.

Livro e filme

Com 248 páginas e editado pela Aurora 21, “Casou no Papel/ A Match on Paper” é uma edição bilíngue que reúne dois grandes trabalhos do artista que abordam o tema dos invisibilizados. Um dos trabalhos é resultado de uma parceria com o fotopintor cearense Mestre Júlio dos Santos, que autou como professor do percurso de “Fotopintura Digital Contemporânea”, ofertado pelo Curso Básico de Artes Visuais do Porto em 2017.

“Quadro Ampliado” é um documentário realizado em 2012, rodado no Nordeste, principalmente no Ceará, que aborda o tema da fotopintura pelo olhar do povo e dos vendedores de retrato Chiquinho, Martins e Sérgio Fotógrafo. A produção conta com participação dos Mestres cearenses Julio dos Santos e Tonho Ceará, além de depoimentos dos fotógrafos Tiago Santana, Rinaldo Silva e Milton Guran. Nesta obra, tem-se a oportunidade de refletir sobre as mudanças que a fotopintura passou com o advento da era digital.

Oficina

O projeto “RUDMOV” foi testado em 2015 numa parceria com o Museu do Homem do Nordeste/Fundação Joaquim Nabuco, em Pernambuco (PE). Além de capacitar sujeitos para lidar com as novas tecnologias, tem como finalidade fazer com que usuários de dispositivos móveis, principalmente de smartphones, tomem consciência do potencial dessas inteligências digitais e as utilizem com mais criatividade na direção das humanidades.

Para esta edição da oficina, que acontecerá gratuitamente no Porto Iracema, a atenção também é voltada para atividades de auxílio na produção de poéticas, aproveitando os recursos das tecnologias, em especial a imagem e o som, para invenções que podem ajudar nas diversas formações dos indivíduos.

Nos quatro encontros, os participantes serão orientados e estimulados a fazerem a documentação das atividades para que, no final, seja gerada uma produção audiovisual sobre a oficina. Dentre as atividades que serão praticadas no ateliê, estão a produção de vídeos que conjuguem os processos analógico e digital e fotogravuras na rua, assim como uma sessão de retratos com câmera lambe-lambe e exposição física dos trabalhos produzidos com edição de vídeo em curso.

Sobre Luiz Santos

Luiz Santos (1959) é pernambucano do Recife, retratista fotográfico, cinevideofazedor, educador para o olhar, artista com tempo, jardineiro amador, tem notório saber em tentar de novo ao se dar mal. É, também, autor de livros, coordenador de projetos culturais e editor. Suas principais áreas de interesse são educação, fotografia, vídeo, ofícios tradicionais em extinção ou já extintos, poesia, filosofia, saúde mental, jardinagem, agricultura orgânica, ambientes colaborativos, comunidades presenciais e multipaisagens.

Iniciou na fotografia em 1983 e trabalhou nas diversas áreas, do jornalismo à publicidade, do documental à abstração. Começou a lecionar em 1995 e, desde então, já realizou mais de uma centena de oficinas, naquilo que denominou “educação para o olhar”, tanto em projetos que idealizou e coordenou, quanto em parcerias com ONGs e instituições públicas.

É com o retrato, no entanto, que encontra sua maior afinidade, principalmente porque não prescinde do contato com pessoas em suas elaborações artísticas. Duas pesquisas visuais, em sequência, definiram sua opção pelo retrato. Foram os trabalhos colaborativos com artistas cearenses: um com o retratista lambe-lambe Tonho Ceará (Prêmio Porto Seguro de Fotografia 2008 – Categoria Brasil); e, depois, com o fotopintor Mestre Júlio dos Santos (Prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 8ª edição).

 

Serviço:

O que: Pré-estreia do filme “Quadro Ampliado” e lançamento do livro “Casou no Papel”

Quando: 08 de dezembro, às 19h30min

Onde: Cinema do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)

GRATUITO

 

 

O que: Oficina “RUDMOV – Requalificação do uso de dispositivos móveis”, com Luiz Santos

Quando: 11 a 14 de dezembro, das 8h30min às 11h30min

Onde: Ateliê do Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema)

Inscrições por ordem de chegada

GRATUITO

 

 

 

 

 

Publicado em 30/11/2017
Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes / Eduardo Sousa