Figuras do comum

RESUMO: O exercício da crítica é uma tarefa de estar junto. O crítico estabelece uma relação de corpo a corpo com as obras e com os artistas. Nosso projeto tem como ponto de partida o experimento da interlocução, a aposta numa atividade crítica que não parte do modelo de separação sujeito e objeto. Esse paradigma não nos parece interessante para mergulhar em um espaço tão potente quanto o do pensamento, seja aquele operado pela arte, seja o ativado pela crítica. Pensar é fazer relação, implicar-se em uma região de intervalo, aquilo que se abre entre. Nesse espaço intermediário, podemos constituir um comum, aquilo que já deixa de ser uma propriedade de um ou de outro, para se tornar uma impropriedade, que passa a ser de todo mundo. É singular e plural, a um só tempo. Com essa perspectiva que se empenha em abolir dicotomias e formular uma problemática com maiores nuances, queremos sair de lugares marcados, de demarcações territoriais que estabelecem as competências sobre quem fala e quem executa, sobre quem supostamente aprecia e quem iria produzir. Fazemos um movimento junto, nos atiramos no mundo em parceria. Artistas e críticos têm um mesmo desejo, o de tornar sensível, visível e audível uma inquietação com os fatos aparentemente consolidados na experiência do presente. Somos uma geração com desejos e investimos na fabricação de outros possíveis – expansões da crítica que se torna experiência estética, variações da arte que não é feita em separado.

santiagonavarropiratasTutor: Santiago Navarro: é escritor, docente e crítico de arte, e ocasionalmente se desempenha como curador. Trabalha há cinco anos em um projeto de ensaio-ficção, edição e produção visual chamado Invernos de um Balneário, que já foi parcialmente apresentado em 2010 no Teatro de Arena de São Paulo, com produção do Capacete, e esse ano, nas exposições “Contra-escambos” (Palácio das Artes, Belo Horizonte, e Espaço Fonte, Recife, março-junho), e “Campo neutral” (Museu da Gravura, Curitiba, junho-agosto).

Realizadores: Lara Vasconcelos (artista proponente), Érico Araújo LimaRoberta Felix (assistente de produção)