Em movimento: espetáculos desenvolvidos no Laboratório de Dança vão além da formação

Os projetos Iracema e Gente de lá, desenvolvidos no Laboratório de Dança, percorreram e seguem percorrendo palcos no Brasil e no mundo. O segundo estará em festival na França, entre os dias 12 e 14 de março

Dança implica necessariamente movimento, não só de rodopios, mas dos caminhos percorridos pelos artistas e seus projetos. E é nessa perspectiva que o Laboratório de Dança do Porto Iracema incentiva o desenvolvimento de seus artistas para além da sala de aula, mostrando que os projetos não acabam na formação.

O Laboratório é um dos maiores espaços públicos de formação em Dança do País. Com 20 projetos desenvolvidos desde 2015, daqui eles vão ganhando espaços em circuitos nacionais e internacionais. É o caso dos espetáculos “Gente de lá” e “Iracema”, desenvolvidos em 2017 e 2018, respectivamente, e que trazem em sua trajetória participação em eventos no Brasil e em outros países. Conheça um pouco dos processos e dos rumos tomados por esses projetos.

Gente “daqui”

Mostra de Artes do Porto Iracema, dezembro de 2017. Foto: Luiz Otávio Queiroz.

A ação cênica “Gente de lá”, que já participou de eventos em Fortaleza, São Paulo e no Chile, agora chega também à França, onde estará em cartaz entre os dias 12 e 14 de março. O espetáculo integra a programação do Festival de Dança do Rio de Janeiro, que este ano acontece no Centro Nacional de Dança, em Paris.

Na apresentação, Wellington Gadelha, intérprete-criador do projeto, dança sua própria história: negro, morador de um bairro periférico de Fortaleza, ele apresenta ao público sua investigação sobre os conflitos territoriais marcadamente segregatórios e as resistências que experimenta na capital cearense.

Iracema além de Fortaleza

Mostra de Artes do Porto Iracema, dezembro de 2018. Foto: Pâmela Soares.

Já o projeto “Iracema”, desenvolvido pela bailarina e professora de dança Rosa Primo, com direção de Clarice Lima, chegou a palcos internacionais em fevereiro deste ano, ao ser apresentado no Krokus Festival, realizado na Bélgica. “Apresentamos Iracema, desde outubro de 2018, mais de trinta vezes, em lugares diversos”, relata Rosa. “Na Belgica, eram crianças de diferentes etnias. E todos ali criando uma relação de muita potência de vida. Muito trabalho que, ao final, quando termina cada apresentação, há um choro que mistura cansaço e alegria, muita alegria… A sensação é de gratidão com a vida que ali produzimos”, ela resume.

O espetáculo parte da personagem icônica do romancista José de Alencar para pensar e discutir questões que atravessam a figura feminina, bem como a história dos povos originários do Brasil. A obra cênica, voltada majoritariamente para o público infantil, também foi contemplada pelo I Edital Cultura Infância da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult). “Em relação ao meu trabalho, o Laboratório me deu todas as condições para produzir, para pensar, para de fato estar na minha cidade, no meu Estado, diante do que seja arte e do que se entende artista: um coletivo inquieto, cujo corpo desdobra-se para estar em relação e construir modos de produção que durem”, ressalta a artista.

Sobre o Laboratório de Dança

O Laboratório de Dança tem como objetivo fomentar o desenvolvimento de processos de pesquisa coreográfica e criação em dança que, em seu campo expandido, podem integrar poéticas do corpo e suportes diversos. O Laboratório desenvolverá a produção de obras a serem apresentadas em sua condição processual e que possam integrar o circuito profissional da dança.

As inscrições para a 8ª edição dos Laboratórios de Criação estavam abertas originalmente até 19 de março e foram prorrogadas até 05 de abril (confira o novo cronograma AQUI). Em 2020, serão desenvolvidos 29 projetos, divididos em Artes Visuais (8), Cinema (6), Dança (5), Música (5) e Teatro (5) – sete a mais que nas edições anteriores. Além disso, artistas cearenses terão acréscimo na ajuda de custo, que passará a ser de R$ 1.000,00 por mês.

Em todas as linguagens, há uma bonificação extra para projetos vindos do interior do Estado, incluindo Região Metropolitana de Fortaleza, e, no caso dos Labs de Teatro e de Dança, também há concessão de bônus específicos para artistas que comprovarem trabalho conjunto e continuado de pelo menos quatro anos. A submissão de projetos deve ser feita exclusivamente pelo site da Escola.

Confira AQUI o regulamento do Laboratório de Dança.
Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: portodadanca@gmail.com

Sobre a Escola
O Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há seis anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO 

O que: Inscrições abertas para os Laboratórios de Criação 2020
Quando: Inscrições prorrogadas até 05 de abril
Confira o novo cronograma AQUI
Inscreva-se AQUI
GRATUITO

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Rafaela Leite
Publicado em 13/03/2020