Da intervenção à interface

Da intervenção à interface: um estudo comparativo entre ações de coletivos da década de 1980 e da contemporaneidade em Fortaleza

Resumo: O projeto investiga a forma com que grupos de artistas contemporâneos apropriam-se de territórios informacionais e reconfiguram práticas sócio-comunicacionais na cidade de Fortaleza, estabelecendo um paralelo estético, temporal, social e político com grupos que atuaram na capital cearense na década de 1980. Compreendemos território informacional como áreas de controle de fluxo informacional digital em uma zona de interseção entre o ciberespaço e o espaço urbano.

Cluadio_BuenoTutor: Cláudio Bueno

É artista visual e professor, doutor em Artes Visuais pela ECA-USP, 2015. Suas práticas se desdobram a partir da experiência do corpo e seus atravessamentos pelos espaços, relações e tecnologias. Participou de exposições e residências nacionais e internacionais, como “Videobrasil em Contexto”, 2012, “Where the streets have no name”, Hessel Museum of Art/CCS Bard (Nova York); entre outras. Realizou falas públicas em galerias e espaços culturais como Whitechapel Gallery (Londres), Humboldt-Universität (Berlim) e diversas universidades brasileiras. Recebeu prêmios como Menção Honrosa no Prix Ars Electronica (Linz), Rumos Arte Cibernética (São Paulo). Atualmente integra O grupo inteiro, com o qual participa da mostra “Playgrounds 2016”, no MASP; e realiza o projeto Intervalo-Escola, junto com Tainá Azeredo.

Artistas pesquisadores:

Allan Diniz e Cecília Andrade