Programa de Audiovisual e Música

Programa de Audiovisual e Música 2016

Coordenação: Arthur Leite

Arthur Leite é um realizador cearense, de 25 anos. Nascido em Quixeré formou-se em Audiovisual pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Aos 19 anos, realizou seu primeiro filme, que foi selecionado no Projeto Revelando os Brasis, o curta-metragem Mato Alto – Pedra Por Pedra foi um dos documentários mais premiados do país, no ano de 2011. Em 2016, Arthur lançou seu novo curta-metragem, o documentário Abissal, desenvolvido dentro do Laboratório de Audiovisual do Porto Iracema das Artes em parceria com a Universidade de Fortaleza e com tutoria de Karim Ainouz, Sérgio Machado e Marcelo Gomes. Abissal foi o vencedor do 21º É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, uma das principais competições de não-ficção do mundo, além de ter sido selecionado nos principais festivais de cinema do Brasil e com exibições na Cinemateca Francesa, Egito, Bulgária e Austrália. Além de atuar como diretor e roteirista, Arthur também produz, exercendo há quatro anos a função de curador e diretor de produção em dois festivais de cinema: CINE JARDIM – Festival Internacional de Cinema de Belo Jardim, em sua 3ª edição que acontece em Pernambuco no mês de maio; e na MOSTRA CURTA VAZANTES – Cinema em Comunidade, em sua 4ª edição, que acontece no interior do Ceará, em junho. Arthur assina a codireção do documentário musical Os Vizinhos De Trás, gravado em Niterói e estrelado pelo cantor e compositor Luís Capucho e dirigido pelo carioca Rafael Saar. Além de ser produtor executivo do documentário Baunilha, gravado em Recife, com direção de Leo Tabosa e selecionado para o 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Atualmente, Arthur prepara-se para dirigir, em parceria com Petrus Cariry e produção de Bárbara Cariry, a minissérie ficcional Caminho de Volta.

Percursos Formativos

1. PERCURSO DE CÂMERA

Objetivo: O percurso de Câmera apresenta, numa perspectiva teórico-prática, noções básicas de operação de câmera em suas dimensões técnica e discursiva, tendo como fundamento a imagem digital. O percurso é composto por três módulos:

Carga horária de 120h/a.

  • Módulo I  – A Narrativa no Audiovisual: De caráter prático e expositivo, apresenta o conceito de estrutura narrativa, com ênfase na forma aristotélica e a compreensão da jornada do herói. Por meio da leitura de filmes, discute-se a linguagem audiovisual como recurso de expressão criativa.
  • Módulo II  – Narrativas Visuais: O objetivo é sensibilizar o participante para o uso criativo da técnica em função da narrativa, explorando a câmera e a linguagem de vídeo como meio de contar experiências, sensações e ideias. Numa abordagem teórico-prática, apresenta os equipamentos e as técnicas de manuseio, os tipos de câmera para cinema e vídeo e os acessórios, a compatibilidade entre suportes diversos e formatos de janela. Discute os fundamentos da linguagem e da operação de câmera, considerando aspectos como o uso expressivo dos valores de quadro, eixos, sua composição e ações internas.
  • Módulo III – Práticas Técnico Criativas em Câmera: Aprofunda, por meio de exercícios práticos, a construção da imagem no audiovisual. Aborda o uso da câmera, as lentes e filtros, os refletores e lâmpadas, os medidores de luz, a temperatura de cor, os tipos de iluminação por pontos de reflexão, a compatibilidade entre diversos suportes.

2. PERCURSO DE SOM

Objetivo: O percurso consiste em uma introdução ao som nos meios audiovisuais. Apresenta o campo da criação sonora e seus elementos para construção de narrativas e atmosferas, capacitando o aluno e auxiliando-o na percepção das nuances sonoras contidas nas obras audiovisuais através da realização de exercícios de captação de áudio. O percurso é composto por três módulos:

Carga horária de 120h/a.

  • Módulo I Módulo – A Narrativa no Audiovisual: De caráter prático e expositivo, apresenta o conceito de estrutura narrativa, com ênfase na forma aristotélica e a compreensão da jornada do herói. Por meio da leitura de filmes, discute-se a linguagem audiovisual como recurso de expressão criativa.
  • Módulo II – Narrativas Sonoras: O objetivo é sensibilizar o participante para o uso criativo de técnicas de captação de som direto para o audiovisual, em função da narrativa. Apresenta noções introdutórias de acústica e psicoacústica.
  • Módulo III  – Práticas Técnico Criativas em Som Direto: Aprofunda os conceitos, técnicas, equipamentos e softwares de captação e tratamento de som com ênfase no exercício de campo.

3. PERCURSO DE EDIÇÃO


Objetivo: 
O percurso apresenta os conceitos e técnicas fundamentais da edição cinematográfica, destacando a criação de sentidos por meio da articulação de planos e elementos sonoros. É composto por três módulos:

Carga horária de 120h/a.

  • Módulo I A Narrativa no Audiovisual: De caráter prático e expositivo, apresenta o conceito de estrutura narrativa, com ênfase na forma aristotélica e a compreensão da jornada do herói. Por meio da leitura de filmes, discute-se a linguagem audiovisual como recurso de expressão criativa.
  • Módulo II  – Criação de Sentidos pela Edição: Apresenta as ferramentas de edição e as formas de organização do material filmado. Aborda a construção de sentidos pela edição cinematográfica e suas interferências na narrativa. Trabalha a escolha dos planos a partir métrica das ações internas e a correlação entre tomadas e planos. Práticas com softwares de edição, como importação, organização de material e edição básica.
  • Módulo III  – Práticas Técnico Criativas para Edição: Apresenta e discute diferentes dinâmicas de edição de documentário e ficção, para televisão ou cinema. Práticas avançadas com software de edição, como multicâmera e codificações.