Curso Técnico em Dança

 

Integrando o Programa de Formação em Dança da Escola, o Curso Técnico em Dança (CTD) foi criado em 2005 e tem como objetivo formar profissionais técnicos de nível médio, capazes de atuar em dança como intérpretes e criadores a partir de saberes práticos e teóricos aplicáveis em contextos artísticos, técnicos, culturais e sociais contemporâneos. A formação é orientada para alunos iniciados em técnicas corporais.

Com duração aproximada de dois anos e carga horária total de 1.380 horas, o CTD é dividido em cinco módulos. Dentre as disciplinas trabalhadas, estão Dança Clássica; Dança Contemporânea; Composição e Improvisação; Elementos da Música; História da Dança; Dramaturgia da Dança; Danças Tradicionais; Análise do Movimento; Estudos da Performance; Crítica de Dança; Elementos da Cena; Dança e Tecnologia; Produção Cultural. O programa do Curso inclui também Estágio Supervisionado.

Para participar é preciso ter a idade mínima de 16 anos completos no ato da matrícula, ter concluído ou estar cursando 2º ano do Ensino Médio e ter disponibilidade para participar das aulas de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h30.

Cada turma tem duração média de dois anos. Ao final desse período, é realizada uma mostra de trabalhos de conclusão do curso, com apresentação de composições coreográficas concebidas e desenvolvidas pelos  próprios alunos.

 

Seleção

O processo seletivo ocorre ao final de cada turma, de dois em dois anos, e geralmente envolve cinco etapas: inscrição com o currículo anexo, palestra com participantes que tiveram sua inscrição deferida, aula presencial (abordando elementos técnicos, composição e improvisação), apresentação de um solo de cada candidato e entrevista.



 


Coordenação 

CAROLINA WIEHOFF é pós-graduada no curso Estudos Avançados em Dança Contemporânea: pesquisa e coreografia, da UniverCidade, é bailarina da Staccato – Paulo Caldas desde 2004, participando dos processos de criação dos espetáculos Coreografismos, Filme, Pas Deux, Quinteto e Fonte. Em 2018, foi bolsista do Laboratório de Dança do Porto Iracema das Artes, com o projeto Iracema. No mesmo ano, dançou o solo Deriva 72, coreografado por Paulo Caldas, na Bienal Internacional de Dança do Ceará De Par Em Par. Começou a dançar profissionalmente em 1988, com a companhia do coreógrafo Renato Vieira, no Rio de Janeiro. Em 1996, ingressou na Companhia de Dança Deborah Colker, onde permaneceu até 2003, sendo indicada para o Prêmio RioDança como melhor bailarina pelo espetáculo Casa. Trabalhou, também, como assistente de Deborah Colker na remontagem deste mesmo espetáculo na Komische Oper de Berlim. Em 2004, dançou o solo Mulher Sozinha no Palco, coreografado por Renato Vieira, no projeto Solos de Dança do SESC, e participou do espetáculo Soma, de João Saldanha. Lecionou jazz e dança contemporânea no Centro de Movimento Deborah Colker de 2005 a 2009. Desde 2014, ministra regularmente módulos de Dança Contemporânea no Curso Técnico em Dança, da Escola Porto Iracema das Artes.