Cena Cineclube de novembro apresenta filmes que debatem liberdade e opressão

Nos dias 13 e 20 de novembro serão exibidos “O Fantasma da Liberdade”, de Luis Buñuel, e “Os anões também começaram pequenos”, de Werner Herzog

O ciclo de novembro do Cena Cineclube, que tem como título “Liberdade e Delírio”, debaterá sobre a linha tênue entre a liberdade e a loucura em tempos de opressão. Programado pelo roteirista espanhol Pablo Arellano, o ciclo apresenta os longas “O Fantasma da Liberdade” e o “Os anões também começaram pequenos”. As sessões, gratuitas, acontecerão nos dias 13 e 20 deste mês, a partir das 19h, no Centro de Narrativas Audiovisuais do Porto, o CENA 15.

A primeira sessão, no dia 13 de novembro, terá a exibição de “O Fantasma da Liberdade”, do consagrado diretor espanhol Luis Buñuel. Na segunda exibição, que acontecerá no dia 20, será apresentado o longa “Os anões também começaram pequenos”, do cineasta alemão Werner Herzog. Ao fim de cada exibição, o programador Pablo Arellano realiza um debate sobre as obras junto com o público.

Conforme o programador, o ciclo deste mês traz “dois títulos extravagantes e malditos, raros e inclassificáveis, onde nada escapa da crítica e da sátira de Buñuel e Herzog: a igreja e seus rituais, a sociedade e as suas instituições. Tudo nestes filmes leva à revolução”.

SINOPSES

O Fantasma da Liberdade (Dir. Luis Buñuel, 1115 min, França, 1974)

Um oficial de um exército napoleônico quis levar para a cama uma morta, mas ao abrir o caixão, a falecida tinha um rosto que conservava todo o seu frescor. Um desconhecido dá cartões a crianças que aparentam ser pornográficos. Uma enfermeira vai visitar o pai doente e hospeda-se numa estalagem na beira da estrada, onde alguns monges jogam uma partida de poker.

Em outro quarto, uma mulher de meia-idade está acompanhada por um jovem, François de Richemont (Pierre-François Pistorio), e ela implora-lhe que não a veja despida. De qualquer forma, ele puxa os lençóis, revelando um corpo totalmente jovem.

Os anões também começaram pequenos (Dir. Werner Herzog, 96 min, Alemanha, 1970)

Num mundo onde todos são anões, um grupo de jovens que moram num orfanato resolvem se rebelar por estarem cansados das regras do lugar. Enquanto um deles é pego pelo diretor na fuga, os outros transformam a instituição em uma completa anarquia.

SOBRE O PROGRAMADOR

Natural de Madrid (Espanha), Pablo Arellano é graduado em Comunicação Audiovisual pela Universidade Complutense de Madri. É especialista em roteiro de cinema pelo Instituto de Cinema de Madri e egresado de Roteiro de Cinema e TV pela Escuela Internacional de Cine y Televisión de Cuba. É professor de cinema do Centro de Altos Estudios Universitarios da OEI e trabalha como curador no Festival Iberoamericano Cine Ceará desde 2015.

Já trabalhou em mais de trinta produções cinematográficas entre curtas e longas-metragens, sempre nas áreas de roteiro, direção e edição. Seus trabalhos foram premiados em festivais internacionais como Cannes, San Sebastián, Munich, Biarritz e Havana. Ministra oficinas de cinema em escolas e instituições como La Piscifactoría e La Casa de Cultura em Espanha, Escola Porto Iracema das Artes e a Vila das Artes no Brasil, e na EICTV, em Cuba.

Atualmente, está imerso no roteiro de diversos projetos audiovisuais entre Brasil, Cuba e República Dominicana.

SOBRE O CINECLUBE
Espaço de exibição pública e gratuita de filmes que acontece às terças-feiras no prédio histórico do Centro de Narrativas Audiovisuais da Escola Porto Iracema das Artes – o CENA 15, na Praia de Iracema. Tem como proposta estimular a formação de público e de repertório através do encontro da cena de fazedores e pensadores do cinema, convidados a programar as sessões, com o público da cidade interessado em debater os diversos cinemas pulsantes no mundo.

Serviço
O quê: Cena Cineclube de novembro apresenta filmes que debatem liberdade e opressão
Quando: Dia 13, exibição de “O Fantasma da Liberdade”, e dia 20, exibição do longa “Os anões também começaram pequenos”. As sessões têm início às 19h
Onde: CENA 15 (R. José Avelino, 495 – Praia de Iracema)
Gratuito

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Glauber Sobral

(Publicado em 08/11/2018)