A criação de novos mundos e perspectivas através da animação

A terceira edição do “Navegadores em quarentena” apresenta o percurso de Ka Moreira e Jennifer Vieira, que integraram os Cursos Básicos de Audiovisual e o Preamar 2019

Um roteiro escrito a quatro mãos, contando duas trajetórias que se complementam a partir de perspectivas e telas diferentes. A narrativa, em primeira pessoa, não é de um filme, mas da nova edição do “Navegadores em quarentena”, que apresenta o percurso artístico do editor e produtor, Ka Moreira, e da desenhista e animadora, Jennifer Vieira, alunos do Porto Iracema em 2019.

Através de auto-filmagem, desenhos e animações, eles descrevem seus processos no audiovisual, nas artes e as vivências com e para além da Escola. Foi nos espaços do Porto Iracema que aconteceu o contato inicial entre eles, durante as aulas dos Cursos Básicos de Audiovisual. A ligação, contudo, veio entre mesas, copos e horas de conversas no Benfica, bairro universitário de Fortaleza.

Ka Moreira fez os percursos de Câmera e Edição nos Cursos Básicos de Audiovisual do Porto Iracema das Artes. Foto: Yuri Juatama.

Além da amizade, a Escola proporcionou também curiosidade, expectativas e “experiências importantes”, como Ka coloca. “Para além das noções técnicas de como fazer, aprendemos na prática também sobre o lado humano do cinema”, explica. As descobertas que marcaram esse período foram para além da estrutura física da Escola e, juntos, eles puderam conhecer novas pessoas e lugares.

Já os aprendizados dentro do Porto Iracema voltaram-se para preparação e processos de suas produções. O resultado foi o curta-metragem “Há números que sonham”, realizado durante Programa de Realização do Porto Iracema (Preamar) 2019, em que Jennifer assumiu a direção e Ka, a produção do curta-metragem. O filme agora está em fase de finalização.

Recriando mundos

A animação surgiu de um plot inesperado quando, em 2020, a pandemia de Covid-19 chegou trazendo o isolamento social e incertezas sobre o presente e o futuro. “De repente, aconteceu o apocalipse na terra e tá todo mundo de quarentena e é uma realidade difícil da gente encarar no começo, porque a gente não sabia o que ia acontecer”, lembra Ka. Foi deste novo cenário, dos gostos pessoais e da vontade de rever e recriar o mundo em que vivemos, que o produtor voltou-se para a animação.

Já Jennifer encontrava-se desconectada de tudo o que se relacionava à cinema e ao audiovisual e, em meio a pandemia, voltou-se para uma atividade que gostava bastante, mas que não fazia há muito: o desenho. “Aos poucos eu fui voltando a me inserir no mundo do cinema, a estudar sobre, a pesquisar, mas sempre voltada para animação”, conta.

Antes de fazer o percurso de Câmera dos Cursos Básicos de Audiovisual, em 2019, e assumir a direção do curta “Há números que sonham”, ela participou como atriz do Preamar de Audiovisual em 2018. Foto: Yuri Juatama.

Partindo de um novo contexto, traçado em plataformas virtuais, os artistas adotaram o desenho e o roteiro como uma espécie de refúgio para as incertezas que havia em volta. “Eu gosto de poder criar um novo mundo, que na verdade está falando do nosso mundo de outra maneira”, explica Ka.

Entre palestras, cursos e livros disponíveis online, suas relações com as duas temáticas foram se intensificando. O ponto de partida veio através de um vídeo realizado para o estágio, que decidiram fazer no formato de animação. “Para a nossa surpresa, as pessoas adoraram e compartilharam nosso trabalho. Isso nos deu muita energia pra continuar estudando e produzindo. Ainda estamos no começo, mas estamos muito felizes e animados para fazer trabalhos cada vez melhores”.

O registro final é um só, mas feito a partir de lugares diferentes. Um dos muitos retratos da pandemia e das mudanças, geradas e desenvolvidas durante ela. No vídeo, as ideias, as lembranças e a animação ganham forma, cor e movimento, que seguem para além do roteiro, criando novas histórias.

Assista ao vídeo completo, produzido e editado pelo Núcleo de Audiovisual do Porto Iracema (Nave), com animações de Ka Moreira e Jennifer Vieira:

Equipe de Assessoria de Comunicação do Porto Iracema das Artes | Texto: Rafaela Leite (estagiária) | Supervisão e edição: Raphaelle Batista

Publicado em 02/10/2020